quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Volta Machado!

Face à monotonia do debate público relativo às eleições autárquicas, há quem intervenha (e bem) pela ironia. Eis abaixo as rimas de uma eleitora, antes enviadas para o Diário de Coimbra, sobre a recandidatura de Manuel Machado à Câmara de Coimbra.

(A imagem ao lado não é, como muitos saberão, real; é, na verdade, há vários anos, muitos, uma miragem).


Volta Machado!
Com toda a tua ambição
Para transformares Coimbra
Na capital da Nação!

Volta Machado!
Com tanta capacidade
Já vemos o metro-mondego
A circular na cidade!

Volta Machado!
Corta tudo o que está torto
Está todo o mundo à espera
Desse grande aeroporto!

Volta Machado!
Olha em volta por momentos:
Não há rotundas que valham
A tantos engarrafamentos!

Volta Machado!
Acaba com o atraso
Que faz que esta nossa terra
Viva à sombra do acaso!

Volta Machado!
Chega de promessas ocas
Ouve as vozes destas gentes
Já fartos de tantas "bocas"!

Volta Machado!
E mostra se estás à altura
Desta cidade que foi
Berço de História e Cultura!

Maria Antónia Vasconcelos
Coimbra

3 comentários:

  1. Este tipo de coisas não parece sério. Humilhar os adversários políticos, não. Nem isto fica bem a este blogue apesar de na luta pelo poder tudo valer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Antónia Vasconcelos14 de setembro de 2017 às 17:29

      Apesar de anónimo, respondo ao seu comentário.
      Em primeiro lugar, o Sr. Engº Manuel Machado não é nem nunca foi meu adversário político.
      Como cidadã, tenho o direito de me manifestar e foi nessa qualidade que o fiz.
      Como sabe, muitos dos nossos políticos, uma vez eleitos, esquecem as promessas feitas aos seus eleitores, revelando até arrogância e desprezo pelas suas ideias, críticas e sugestões.
      Do Sr. Eng. Manuel Machado, após várias passagens pelos cargos que exerce, tem ficado à vista a falta de uma visão larga e dinâmica, mobilizadora de equipas e perspectivas de futuro e , sim, pouco empenho em enfrentar e resolver problemas graves da cidade. Ver uma cidade como Coimbra, com as imensas mais valias que tem, a ficar para trás em relação a outras com muito menos potencial é deprimente.
      Por tudo isto, a forma e o conteúdo do meu texto, não se enquadram nas situações que referiu. Essas,sim, surgem com demasiada frequência entre políticos, que nem são para levar a sério porque logo após vêm as pancadinhas nas costas.
      Deve saber que, tanto na nossa como em outras culturas, a ironia e a caricatura estão regularmente presentes, desde as antigas Cantigas de Escárnio e Maldizer, passando pelas caricaturas de Bordalo Pinheiro, manifestos literários (como por exemplo o célebre Manifesto Anti-Dantas), a imprensa republicana com críticas ferozes a instituições como a Monarquia e a Igreja Católica, até ao nosso Teatro de Revista e programas televisivos, uns internacionais como "Sim, Sr.Ministro" e nacionais actuais como "Eixo do Mal" e "Governo Sombra", que certamente conhece.
      Maria Antónia Vasconcelos

      Eliminar
  2. Irónico será pensar que uma cidade de serviços, empobrecida e com baixos salários pela falta de industria, que facilmente se verifica quando comparada com distritos como Porto e Aveiro, irá quebra esse ciclo com uma candidatura "Movimento Cidadãos Por Coimbra".

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.