quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

DIVULGAÇÃO DE CIÊNCIA EM PORTUGUÊS – OS LIVROS DE 2012


Neste final de 2012, é altura de fazer uma pequena nota sobre uma selecção, por contingência de espaço e local sempre incompleta e subjectiva, dos livros de divulgação de ciência originalmente escritos por autores portugueses e que foram publicados em 2012 em Portugal.

Este ano não foi muito abonado em livros de autores portugueses dedicados à divulgação de ciência. Contudo, os que foram publicados são de qualidade e contribuem para uma melhor divulgação de ciência em língua portuguesa.

Assim, chamo a vossa atenção para os seguintes livros (por ordem alfabética do autor) que considero de referência no panorama da literatura de divulgação de ciência em Portugal: 

“Isto não é (só) matemática”, da autoria de Alexandre Aibéo com ilustração de Pedro Aibéo, editado pela QuidNovi, um livro que divulga a matemática de uma forma cativante, enlevada pelo humor.

“A Nova Medicina”, do neurocirurgião João Lobo Antunes, que nos retracta a actual realidade da medicina e da sua prática no século XXI - o título é o nº 22 da colecção “ensaios” da Fundação Francisco Manuel dos Santos, coordenação editorial Relógio D’Água Editores.

“Cetáceos de Portugal – Passado, Presente e Futuro”, um conjunto de textos de vários autores, coordenação de Cristina Brito e Inês Carvalho, que também assinam alguns dos textos, editado pela Escola de Mar, na sua coleção Paleta Natura, constitui o único livro dedicado exclusivamente aos cetáceos numa linguagem direta de quem escreve para quem lê.

“Uma nova História da Matemática em Portugal?” de Jorge Buescu, o nº 27 da colecção “ensaios” da Fundação Francisco Manuel dos Santos, com a coordenação editorial Relógio D’Água Editores – uma nova perspectiva e reflexão sobre a história da Matemática mas extensível à generalidade da ciência portuguesa.

“Rómulo de Carvalho / António Gedeão - Príncipe Perfeito”, uma biografia intimista escrita por Cristina Carvalho, filha do incontornável professor e poeta, publicada pela editora Estampa.



"AstroFotografia - Imagens à luz das estrelas", do excelente astrofotógrafo português Miguel Claroeditado pela Centro Atlântico. Um magnífico e belíssimo volume sobre o céu astronómico fotografado com a arte do Miguel Claro coadjuvado pelos avanços tecnológicos nos equipamentos de fotografia.


"A Ação da Física na Nossa Vida”, autoria de Maria Teresa Escoval, e ilustrado por Sara Naves, publicado pela Editorial Presença, este volume tem como objetivo demonstrar e explicar, de forma acessível a todos, como a física ocupa um lugar tão preponderante no nosso quotidiano.

“Pipocas com telemóvel e outras histórias de falsa ciência”, autoria de David Marçal e Carlos Fiolhais, publicado pela editora Gradiva, incluído na sua colecção “Ciência Aberta”. Com o número 196, este livro apresenta e desmascara a pseudociência que tende a crescer entre nós.

“Por que choramos quando cortamos uma cebola”, autoria das jornalistas de ciência Teresa Firmino e Filomena Naves, publicado pela Esfera dos Livros. Uma introdução portuguesa na esfera de um género de livros de divulgação de ciência que respondem a questões do dia-a-dia. Escrito com rigor e humor aqui e acolá debruado com ironia, o que torna a sua leitura muito agradável.

Histórias dos roazes do Sado”, livro escrito por Raquel Gaspar dedicado ao público infantil com ricas e profusas ilustrações de Marcos Oliveira, numa edição da Tróia Natura SA, no âmbito do Plano de Acção para a Salvaguarda e Monitorização dos Roazes do Sado, como resultado de um projeto da autora (Associação Viver a Ciência) e da Reserva Natural do Estuário do Sado (ICNF).

“O Primeiro Alquimista – A Idade do Bronze em Portugal”, autoria de Sofia Martinez, editado pela A Esfera dos Livros, sobre um povo do início da Idade do Bronze e que poderia, de forma credível, ter habitado há cerca de 3750 anos a Fraga dos Corvos, situada na actual aldeia de Vilar do Monte no concelho de Macedo de Cavaleiros.

“Penas, o Investigador”, da autoria de Sofia Quaresma, com ilustrações de André Lopes, editado pela Escola de Mar, na sua colecção “Paleta Azul” para a sensibilização e educação das novas mentalidades das crianças portuguesas sobre a conservação do meio ambiente.

“Outras Terras no Universo. Uma história de descoberta de novos planetas”, livro que nos transmite a visão de três cientistas, Nuno Santos, Luís Tirapicos e Nuno Crato, sobre a fronteira da descoberta de novos planetas extra-solares. Editado pela Gradiva, último título de 2012 da sua colecção “Ciência Aberta”, com o número 197.

“Quando os macacos se apaixonam - a vida afectiva do animais, das pequenas formigas aos gigantes elefantes”, do médico veterinário George Stilwell, editada pela A Esfera Dos Livros, um livro sobre os afectos e emoções que são naturais nos animais.

Feita esta recensão de 2012, ficamos a aguardar o que o ano novo trará para expandir a literatura de divulgação científica de autoria portuguesa. 

E, como também já foi referido pelo Carlos Fiolhais aqui, 2013 será o ano em que se publicará o número 200 da colecção "Ciência Aberta" da Gradiva, colecção pela qual o seu editor, Guilherme Valente, recebeu em 2012 o primeiro Grande Prémio Ciência Viva.

António Piedade
Texto publicado primeiramente na imprensa regional.

4 comentários:

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.