quinta-feira, 31 de março de 2011

Nocturno

Informação chegada ao De Rerum Natura

Na próxima 3.ª feira, dia 5 de Abril, pelas 18h00, Cristina Carvalho, estará no Centro Ciência Viva Rómulo de Carvalho, em Coimbra, para apresentar o seu livro Nocturno – o romance de Chopin, publicado pela Sextante Editora

Sobre a obra: Como num piano solitário em que o artista desenha os quadros musicais de melodias e harmonias com timbres, ritmos e tempos diversos, assim foi desenhado este romance polícromo, tecido de amores e paixões, que conta a vida de Fryderyk Chopin, desde o seu nascimento a 1 de Março de 1810, na Polónia, até à sua morte, a 17 de Outubro de 1849, em Paris. Uma história feita de subtilezas, paixões intensas, escuras intrigas, vivências e amizades sinceras, presenças e saudades.

Sobre a autora: Nasceu em Lisboa, em 10 de Novembro de 1949. Durante a sua atividade profissional, contactou com milhares de pessoas e visitou inúmeros países sendo a Escandinávia e o Oeste português as regiões que mais ama e que mais influência exercem sobre o seu imaginário e personalidade enquanto transitório ser humano do sexo feminino, habitante do planeta Terra e, por acaso, escritora. Publicou o seu primeiro livro, Até Já Não É Adeus, em 1989. É filha do professor e poeta Rómulo de Carvalho (António Gedeão) e da escritora Natália Nunes. Publicou contos em várias revistas e jornais. Publicou em Março de 2009 o romance O Gato de Uppsala, que foi seleccionado para o Plano Nacional de Leitura e nomeado para o prémio Sociedade Portugues de Autores, em Fevereiro de 2010.

3 comentários:

  1. Lapsus teclandi: "Nocturno" e não "Nocturo".

    ResponderEliminar
  2. O que em vida eu mais gostava
    era de a letra escrever
    de uma música qualquer
    das que Chopin mais prezava!

    JCN

    ResponderEliminar
  3. Variação em ré maior:

    O que em vida eu mais gostava
    era de a letra escrever
    de uma música qualquer
    das que Chopin modulava
    com sua alma de mulher,
    com seu pendor de alma eslava!

    JCN

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.