domingo, 9 de agosto de 2009

Vamos denunciar

Continuação do meu comentário à entrevista que o presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais deu ao "Correio da Manhã".

A uma outra pergunta do jornalista – “A lei prevê também um papel activo dos encarregados de educação...” – respondeu o responsável em causa: "As associações de pais vão monitorar a aplicação da lei. Sabemos que muitas vezes o problema está em complicações impostas pelas direcções regionais e se isso acontecer vamos denunciar."

Que poder é este, o de uma das partes intervenientes no sistema educativo se arrogar a monitorizar a aplicação de uma lei, quando na própria lei se refere explicitamente que será o Ministério da Educação, e não outra entidade, a “garantir o acompanhamento, supervisão e coordenação da educação para saúde e educação sexual nos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas, sendo responsável pela produção de relatórios de avaliação periódicos baseados, nomeadamente, em questionários realizados nas escolas”?

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.