sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Thíasos representa Agamémmon

O grupo de teatro Thíasos, do Instituto de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, na sua louvável e já considerável tradição de dar a conhecer as grandes peças gregas da Antiguidade, apresenta de novo a tragédia Agamémmon de Esquilo, estreada em Abril do corrente ano.

Trata-se da única parte da trilogia Oresteia, desse autor que viveu entre 525 e 456 a.C. – as outras partes são Coéforas e As Euménides –, a chegar completa aos nossos dias.

Na tragédia em causa, o pano de fundo é o regresso dos heróis gregos que combateram em Tróia. No início da guerra, para que o seu exército alcançasse essa cidade, Agamémnon sacrificou a filha Ifigénia à deusa Ártemis, que decidiu poupar a jovem e transformá-la em sacerdotisa. Clitemnestra, a esposa de Agamémnon, supondo que Ifigénia estava morta, urdiu um plano de vingança contra o marido: tornou-se amante de Egisto, filho de Tiestes e quando Agamémnon regressou ao lar, após dez anos de ausência, participaram ambos no seu assassinato e no da princesa troiana Cassandra, que o vitorioso guerreiro havia recebido por escrava.

Local: Teatro da Cerca de São Bernardo (Pátio da Inquisição, Coimbra)
Data: 31 de Outubro; 21h30
ENTRADA LIVRE

4 comentários:

  1. Acho excelente este tipo de iniciativas viradas para a comunidade, para a divulgação e a educação... talvez um bom princípio para que a cultura clássica não se extinga completamente dos nossos horizontes de contemporaneidade. Seria uma pena, porque é de uma riqueza inigualável.
    Há valores culturais, artísticos, religiosos... que devemos preservar. É também um dever cívico!

    ResponderEliminar
  2. Excelente iniciativa!
    Curiosamente, esse pátio já foi palco de outras tragédias... Basta atentar no nome...

    ResponderEliminar
  3. Cara Helena

    Também a propósito da necessidade de preservação das raízes da nossa cultura, realizou-se na Faculdade de Letras de Lisboa, entre os dias 24 e 26 de Outubro, um Colóquio sobre "A Sexualidade no Mundo Antigo".
    A relação entre o Sexo e a Arte foram muito debatidos pelos mais diversos especialistas das nossas Universidades (Católica, Minho, Porto, Coimbra e Lisboa).
    Pode ler o artigo que acabei de publicar em:

    http://revisitaraeducacao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Excelente notícia! Vou fazer os possíveis por ir, o texto é magnífico, e o Thíasos já mostrou que faz tudo com uma qualidade muito acima da média. Parabéns ao Thíasos!

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.